10 Dicas para uma alimentação infantil saudável | Nutricionista: Gabriela Kapim


Se nem todo mundo domina o segredo de fazer os filhos comerem alimentos saudáveis, a nutricionista Gabriela Kapim, apresentadora de "Socorro! Meu filho come mal", programa transmitido pelo canal GNT pode te ajudar!

Lembrando que o acompanhamento de um nutricionista é indispensável, principalmente para crianças que praticam atividade física diária!

01 - Alimentação é, acima de tudo, um gesto de afeto e carinho!

Ou seja, o importante é a mãe entender que se oferece alimentos saudáveis, está fazendo um bem ao filho. E não o contrário.

02 - Alimentação consciente é uma questão de educação!

Comer bem e de forma saudável se aprende em casa e desde cedo!

Pode a criança não escovar os dentes? Não. Então também não pode a criança não comer uma fruta"

03 - Comida não é moeda de troca! Não pode haver negociação entre comida e brinquedo, passeio, festa...

A criança começa a não comer bem para chamar a atenção dos pais, e eles acabam negociando com bens materiais. E não é essa a moeda que as crianças estão pedindo

04 - O prato precisa ter 5 cores diferentes

Segundo ela, são quatro categorias de alimentos que é necessário ter no prato. Leguminosos (feijão, grão-de-bico, lentilha); cereal (arroz, trigo, cevada, aveia); proteína (frango, carne, peixe, ovo) e vegetais (hortaliças e verduras).

05 - Os pais são sempre o melhor exemplo para os filhos. Atenção ao que você come na frente do seu filho!

"A família é o maior exemplo da criança"

06 - A hora da refeição deve ser um momento de reunir a família!

Esse momento faz parte de uma boa rotina alimentar

07 - Nada de televisão, tablet, videogame ou celular ligados durante as refeições!

Segundo a nutricionista, se a criança se alimenta vendo TV ou brincando com o celular, o cérebro não registra o que está sendo ingerido

08 - Para não gostar de um alimento, a criança precisa experimentar várias receitas! Às vezes, a forma de se preparar o alimento muda a aceitação da criança.

Para a criança reconhecer que não gosta de cenoura, por exemplo, é preciso que os pais ofereçam a cenoura em dez maneiras diferentes

09 - Se a criança não estiver com fome, não precisa comer. Mas não pode comer outra coisa antes da refeição!

A tática é: se a criança não quer comer naquela hora, tudo bem. Mas na hora de comer, deve ser a refeição

10 - As regras são para todos os membros da família!

"Não vale querer que a criança coma três tipos de frutas se a família não come uma!"

*Informações retiradas do site GNT.

#alimentação #saúde #bemestar #saudável #alimentaçãosaudável #nutricionista

0 visualização
© 2019 Rio Patinação. Todos os direitos reservados.